Bem-Vindos

sexta-feira, 18 de março de 2011

CÉU E INFERNO, DESTINOS OPOSTOS – UM ESTUDO EM LUCAS 16. 19-31

Na estória – ou história será – do rico avarento e do mendigo Lázaro o senhor Jesus vaticina de forma clara e objetiva o que acontece após a morte. Essa é uma dúvida recorrente e não são poucas as opiniões engendradas pelos religiosos de plantão. Veja algumas fabulações:

  • ATEUS: Após a morte cessa tudo! Não há vida após a morte. “O Inferno é aqui!”, afirmam. Os existencialistas ainda afirmam: “O inferno são os outros”.

  • UNIVERSALISTAS: Após a morte todos os homens irão para o Céu. Esses descartam a possibilidade de uma punição eterna.

  • ROMANISTAS: Após a morte existe a possibilidade de um estado intermediário – purgatório. Nesse local os infiéis terão a oportunidade de pagar pelos seus pecados antes de irem para o Céu.

  • ESPÍRITAS: Após a morte é possível voltar à terra reencarnando novamente em um corpo humano - ou de um animal irracional - por várias vezes sucessivas até chegar à perfeição.

Antes de abordar a estória – ou história será – contada por Cristo observemos uma doutrina fundamental: a constituição humana. O ser humano na sua essência possui uma unidade indivisível (monismo), porém em decorrência da queda no Éden o pecado provocou um estado anormal que é a separação da alma do corpo por meio da morte. Então, didaticamente falando, o ser humano é constituído por uma parte matéria: corpo e, também, por uma parte imaterial: alma (ou espírito). Está escrito em Gênesis 2:7 – ““E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente”. O que acontece após a morte? A Bíblia responde em Eclesiastes 12:7: “...e o pó volte para a terra como o era, e o espírito volte a Deus que o deu”. Podemos inferir desse texto que (1) a alma é imortal, isto é eterna. Não terá fim! Voltará para o Criador. (2) O corpo decompõe-se – volta temporariamente ao pó. (3) Assim sendo, estão equivocados os que acreditam que após essa vida cessa tudo. Isso é escapismo! Ilusão!


Voltando a estória – ou história será. O SENHOR JESUS NOS ENSINA:

1. EXISTE VIDA APÓS A MORTE!

2. APÓS A MORTE SÓ HÁ DOIS DESTINOS: CÉU OU INFERNO.

3. NÃO EXISTE POSSIBILIDADE DE RETORNO À TERRA.

4. O TEMPO OPORTUNO PARA A SALVAÇÃO É HOJE!!!


Vamos desenvolver esses tópicos. A narrativa se desenrola em duas dimensões:


 NA TERRA - versículos: 19-22

a. O rico era esbanjador e avarento (verso 19);

b. Lázaro mendigava o pão (versos 20-21 );

c. A morte separa as duas vidas ( verso 22).


 NO MUNDO ESPIRITUAL - versículos 23-31

Obs.:

I - O mendigo não foi para o Céu porque era pobre e nem o rico foi para o inferno porque era rico.

II – Lázaro tipifica o que Jesus disse em Mateus 5 .3 - “Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus”.

III – O Rico tipifica o que está escrito em Isaías 2:12 - “Pois o Senhor dos exércitos tem um dia contra todo soberbo e altivo, e contra todo o que se exalta, para que seja abatido”.


CÉU E INFERNO, DESTINOS OPOSTOS

- o que vai caracterizar o Céu?

• consolação (verso 25).

• Abra sua Bíblia em Apocalipse 21. 1-4.


- O que vai caracterizar o Inferno? Ou seja, qual o maior sentimento que aqueles que irão para lá experimentarão?

• Tormento (vv. 23, 24, 24, 28)


PORQUE O INFERNO É UM LUGAR DE TORMENTO?

Antes de respondermos, vejamos algumas lições nesse texto :


1ª) O INFERNO É UM LUGAR DE ORAÇÃO.

• Verso 24: Ele clama e pede misericórdia. Essa é uma verdade profunda: nas trevas haverá clamor sincero a Deus. No Inferno os homens não se esqueceram de Deus, pelo contrário o Criador estará continuamente na mente e nos lábios.


2ª) TODAS AS CRIATURAS ESTARÃO VOLTADAS PARA DEUS: SEJA NO CÉU OU NO INFERNO.

• Uns louvando e glorificando – nos céu; Outros clamando por misericórdia. Detalhe: eternamente.


3ª) O ÍMPIO ESTA FAZENDO A COISA CERTA, PORÉM NA HORA ERRADA.

• Depois da morte segue-se o juízo – Hebreus 3. 7, 13, 15


4ª) O INFERNO É UM LUGAR DE TORMENTO.

• POR QUÊ? Porque as orações não são atendidas. É um lugar onde a graça de Deus não está presente. A graça de Deus não estará presente por causa de um fato muito simples: a igreja não estará lá! Deus estará presente única e exclusivamente exercendo a sua justa ira! O Rico pede, mas recebe apenas não! O tormento do Inferno se caracteriza pelas orações não atendidas. No inferno os homens terão sede de Deus por toda a eternidade!



CONCLUSAO

Irmãos e amigos, nós estamos muito mais perto do céu ou do Inferno do que nós podemos imaginar. A única coisa que nos separa do Céu ou do Inferno é a vida nessa terra. Porém, a Bíblia diz que a vida é curta e frágil. Portanto, hoje é o dia de clamar a Deus e pedir misericórdia!

Um comentário:

Welinton Mehret disse...

Irmão, muito boa sua análise do texto, Deus oI abençoe!! Pr Welinton - IPB Nova Aurora.
pastorwelinton.blogspot.com
abraço!