Bem-Vindos

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

MORTE DA ALMA?!!! NÃO VALE A PENA CONFERIR!

No último post abordamos sobre uma falácia adventista – o ensino sobre o sono da alma, ou estado de inconsciência. O erro não pára por aí: após o período de sono eles ensinam sobre o futuro das almas. Segundo eles a alma dos fiéis irão para os Céus – até aí nada de errado. O interessante é o que acontecerá com os ímpios. Para os adventistas os incrédulos serão aniquilados, ou seja exterminados – deixarão de existir (isso inclui, também, Satanás e os anjos rebeldes). Em outras palavras, eles não acreditam no juízo eterno – no Inferno.


E A BÍBLIA O QUE DIZ?

“Mandará o Filho do Homem os seus anjos, que ajuntarão do seu reino todos os escândalos e os que praticam a iniqüidade e os lançarão na fornalha acesa; ali haverá choro e ranger de dentes” (Mateus 13. 41-42).

- Nesses versículos notamos o juízo prescrito para os que promovem escândalos e aos que praticam iniqüidade. A sentença é clara: lançados serão na fornalha acessa. O estado desses será de choro e de ranger de dentes, ou seja total desespero.

“Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos” (Mateus 25.41).

- Esse versículo mantém a mesma sentença anunciada no versículo anterior, mas algo é adicionado: o tempo, e esse é eterno. Creio que o texto é extremamente claro!

“ondas bravias do mar, que espumam as suas próprias sujidades; estrelas errantes, para as quais tem sido guardada a negridão das trevas, para sempre” (Judas 13).

- Esse único capítulo de Judas é revelador sobre o futuros dos ímpios e dos demônios. A última expressão denota o período de duração do sofrimento dos inimgos de Cristo: para sempre. Será que será necessário explicar? O texto é claro!

“O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos” ( Apocalipse 20.10).

- Não há um texto mais claro do que esse último no que diz respeito à duração do castigo dos malignos. Esse versículo afirmar a doutrina da punição eterna, não deixando margem para nenhuma dúvida.

Conforme as passagens bíblicas, o Inferno existe. É um lugar de tormento. Alguém disse que o tormento do inferno se caracteriza pela ausência da graça de Deus – lá a graça não irá. Nesse mundo crentes e descrentes são visitados pela graça do Senhor – razão porque os ímpios gozam de benefícios celestiais como, por exemplo, as chuvas, o sol, o ar, a generosidade e a bondade no coração dos descrentes etc... Porém no Inferno Deus não visitará com graças os seus habitantes. Certamente isso atormentará os moradores daquele lugar. Mas, o peso do castigo será intensificado pelo peso da eternidade. Ademais, há um detalhe que comprova e justifica uma punição eterna: a alma é imperecível, ou seja imortal (Salomão diz que Deus colocou a eternidade no coração do homem, Eclesiastes 3.11).

Prezado leitor, o apóstolo Paulo exorta para que sejamos examinadores das Escrituras Sagradas. De forma inequívoca encontramos respostas bíblicas sobre o futuro dos descrentes. Os adventistas, infelizmente, nesse quesito são antibíblicos. Cuidado com eles! A Bíblia enfaticamente assevera que os que não recebem Jesus como Senhor e Salvador serão atormentados eternamente. Digo-lhes uma última cousa: Não vale a pena conferir!!!


Um comentário:

vladimir passos disse...

Para que não ha de haver "aniquilação" do mal, os imortalistas deveriam "apagar": Mal.4:1-3 Sal.37:9,10,11,20 Eze.28:18,19 Hb.2:14 Rm16:20 Isa.26:13,14 e Jer.51:39,57. E o pagamento do pecado é a própria morte Rm 6:7,23 não sofrimento eterno, e Deus disse que nem fica feliz com a morte dos "ímpios" como diz Eze.18:23 e 33:11 então como poderia ele ter felicidade em "atormenta-los" eternamente se nem mesmo tem prazer na morte dos ímpios. Nas traduções de Mt 25:46 está: "tormento ou castigo eterno", mas se fosse "tormento seria Basanízo", mas no grego ali está a palavra Kólasin que não é castigo muito menos tormento, Kólasin tem sentido como: Punição,Decepar e Cortar. E a "punição" de Mt 25:46 é está: "E irão estes para 'Decepação Eterna'(cortados da vida para sempre), mas os justos para a vida eterna (depois da ressurreição)", este seria o texto correto de Mt 25:46. Inferno seol, não é lugar de castigo pois até Jó e Jacó queriam ir lá (Gn37:35 e Jó 14:13), Foi o mesmo ocorrido no hades onde até Jesus foi, mas este não ficou em tormentos más em "repouso e esperança"(Atos 2:26,27), e se inferno fosse lugar de castigo , por que Deus iria tirar os ímpios que se até cavassem e esconderem lá ele os tirariam de lá para serem "castigados" como dias Amós 9:1,2. E o tal "lago de fogo e enxofre"(Apo.20;14) é literal ? Na crença ele será produzido pelas chamas "depois do milênio" com fogo que cai dos céus, mas em Apocalipse 19:20 mostra ele antes do milênio, ai já mostra simbolismo, pois é lançado nele a religião falsa(a besta) e a política(o falso profeta) ambos simbólicos, e em Apocalipse 20:14 mostra que este lago de fogo é "simbólico" pois nem a Morte e o Hades(sepultura comum da humanidade) podem ser literalmente queimados, mas o sentido é que serão "destruídos para sempre".